Biópsia Mamária

A biópsia mamária consiste na remoção de uma pequena quantidade de tecido para avaliação anatomopatológica da presença (ou não) de câncer. A amostra removida durante a biópsia é analisada por um patologista, médico especializado no estudo de células, tecidos e órgãos para diagnosticar a doença. Identificado a presença de células cancerosas, o patologista determinará o tipo de câncer de mama a que corresponde. A escolha do tipo de biópsia depende de alguns fatores que o seu médico irá considerar, que incluem tipo de lesão, tamanho, localização, quantidade de tumores, outras informações clínicas.

Realizamos biopsias mamárias (Punção, Agulhamento, Core Biopsy e Mamotomia) guiadas por mamografia, ecografia e Ressonância Magnética. Os relatórios dos procedimentos contam com a correlação dos resultados histopatológicos e os aspectos de imagem, com o objetivo de oferecer melhor atendimento às pacientes.

Orientações Gerais

  • Os exames de Biopsia, em geral, não necessitam de jejum. Exceto aqueles orientados por Ressonância Magnética que necessitam de jejum de 4 horas.
  • É necessário suspender medicamentos anticoagulantes ou que contenham ácido acetilsalicílico ou Ginko-Biloba, sob orientação do seu médico.
  • Os procedimentos devem ser agendados previamente, mediante o comparecimento à clínica e em posse do pedido médico e exames de imagem. As médicas do setor de mama vão avaliar a viabilidade técnica de realização do procedimento, conferência do número de procedimentos e agendamento correto.
  • Chegar 30 minutos antes do horário agendado;
  • Após a realização do procedimento, o material coletado será de responsabilidade da paciente que deverá encaminhar para análise no laboratório de patologia de sua preferência.
  • Recomenda-se repouso nas primeiras 24 horas após o procedimento, podendo ser necessário o afastamento de suas atividades laborais.
  • Não é recomendado dirigir após o procedimento, exceto punções aspirativas.
  • No caso de marcação pré-cirúrgica ROLL: ao chegar a este serviço, a paciente deverá entrar em contato com o médico nuclear responsável pela injeção do radiofármaco.
  • Trazer exames anteriores;
  • Documentação obrigatória:

Pedido médico: recomenda-se que este venha acompanhado de relatório clínico detalhado justificando a necessidade da realização do exame, para facilitar o processo de autorização junto ao convênio.

Documento pessoal de identificação e CPF

Carteira do convênio (exceto particular)